Quase duas mil moradias de Guarapari aderem ao programa de esgotamento sanitário e mais de 790 mil litros de esgoto/dia deixam de ser jogados direto na natureza Destaque

Escrito por  SEMSA
Publicado em SEMSA
Avalie este item
(0 votos)
06 Out
Quase duas mil moradias de Guarapari aderem ao programa de esgotamento sanitário e mais de 790 mil litros de esgoto/dia deixam de ser jogados direto na natureza

De acordo com o relatório de Cobertura de Coleta e Tratamento de Esgoto, divulgado pela Cesan em agosto de 2017, Guarapari possui atualmente 114.600 habitantes na zona urbana. Desse quantitativo, 79.900 habitantes possuem acesso ao serviço de coleta e tratamento de esgoto, o que corresponde a 69,7% de cobertura no município. Nesta área são 70.200 habitantes já ligados à rede da Cesan, o que significa 61,3%. Nos últimos três meses, foram 1996 imóveis ligados à rede de esgotamento e juntas evitaram que mais de 790 mil litros de esgoto fossem jogados, por dia, no meio ambiente.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SEMA realizou várias ações, desde o início do ano, a fim de promover a sensibilização da sociedade acerca do lançamento clandestino de esgotamento sanitário e seus respectivos impactos ao meio ambiente e a saúde humana.

Um mapeamento do município foi feito para que as ações fiscais começassem a ocorrer de fato. Foram iniciados os trabalhos pelo bairro Praia do Morro, o qual possui 100% de rede coletora de esgotamento sanitário, implantado pela Cesan.

Foram inúmeras visitas in loco realizadas pela fiscalização ambiental da SEMA, gerando aproximadamente 186 notificações, sendo que, 52 imóveis foram autuados e o valor de cada  auto de infração foi de oito mil reais. “O resultado é fruto do trabalho de uma equipe comprometida, uma vez que, não é mais cabível a existência de imóveis não interligados a rede coletora de esgoto e lançando seus dejetos tratados ou não nos rios e mares, onde é ofertado o serviço. Nosso trabalho continua, junto com a Cesan, na busca de ampliar o número de imóveis ligados corretamente a rede de esgotamento sanitário”, afirmou a secretária de Meio Ambiente, Christina Barros.

O trabalho de conscientização e fiscalização vai continuar, uma vez que, na área urbana temos 9.700 habitantes que possuem o serviço disponível, mas não utilizam. “É preciso que a população se conscientize de que isso significa ainda uma quantidade muito grande de esgoto que não vem sendo tratado e consequentemente vem poluindo nossa cidade. Essas pessoas serão notificadas e se não fizerem o serviço serão autuadas e poderão responder por crime ambiental”, afirmou a secretária.  

As áreas que não possuem o serviço de coleta e tratamento de esgoto também estão sendo orientadas para que todos os imóveis adotem um sistema de tratamento convencional de efluentes, até que seja disponível essa rede coletora de esgotamento sanitário.

Lido 154 vezes Última modificação em Terça, 10 Outubro 2017 11:19

Agenda de Eventos e Ações. Você é nosso convidado!

Error: No articles to display

GUARAPARI INFORMA | Cadastre-se na nossa newsletter e receba no seu e-mail nosso informativo!

SFbBox by website